DAOplus: Como a Enzima DAO ajuda a prevenir desenvolvimento de doenças crônicas

A enzima diaminaoxidase (DAO) é a principal enzima intestinal envolvida no metabolismo da histamina, sendo sua deficiência relacionada a diferentes doenças crônicas. A histamina está presente em diversos alimentos e é rapidamente degradada, quando o indivíduo apresenta atividade normal de DAO. No entanto, para indivíduos com a atividade reduzida, ocorre um excesso de histamina no sangue, aumentando assim a probabilidade de apresentar diversas condições clínicas muitas vezes associadas a doenças crônicas, em decorrência ao déficit da enzima DAO. 

Histamina e suas consequências 

A histamina está presente em diferentes concentrações em muitos alimentos. A ingestão de alimentos ricos em histamina, como:

  • Peixes em conserva
  • Queijos
  • Embutidos
  • Espinafre
  • Tomate
  • Abacate
  • Berinjela
  • Picles
  • Banana
  • Kiwi
  • Morango
  • Frutas cítricas 
  • Chocolate
  • Amendoim
  • Avelã 
  • Nozes
  • Aceto Balsâmico
  • Vinho tinto
  • Champagne
  • Cervejas fermentadas (cerveja de trigo)
  • Whisky
  • Conhaque
  • Licor

E podem provocar sintomas diversos, como:

  • diarreia
  • cefaleia 
  • hipotensão 
  • arritmia 
  • urticária 
  • prurido                
  • rubor     

Além disso, vários medicamentos podem induzir a liberação de histamina ou bloquear a atividade da enzima DAO, que atua como principal enzima no metabolismo de histamina. 

O excesso de histamina no sangue aumenta a probabilidade de o indivíduo apresentar condição conhecida como intolerância à histamina. 

 

Intolerância à histamina

A intolerância à histamina resulta de um desequilíbrio do acúmulo de histamina e sua capacidade de degradação.

Devido a diversos interferirem na apresentação e intensidade dos sintomas de intolerância à histamina e na interpretação errônea desses sintomas, a prevalência dessa síndrome é subestimada. Estima-se que aproximadamente 1% da população apresente intolerância à histamina e que 80% dos pacientes afetados sejam de meia-idade.

Em pacientes intolerantes à histamina que apresentam atividade reduzida da enzima      DAO, os sintomas ocorrem mesmo após a ingestão de pequenas quantidades de histamina, sendo estas quantidades bem toleradas por pessoas saudáveis. Os sintomas podem se manifestar pelas ações da histamina citadas anteriormente em múltiplos órgãos, como sistema gastrointestinal, pulmão, pele, sistema cardiovascular e cérebro.

Os sintomas típicos de intolerância à histamina, associado com níveis reduzidos da enzima DAO incluem distúrbios gastrointestinais, dor de cabeça, dismenorreia, hipotonia, arritmias, urticária, prurido e rubor.

 

Histamina e cefaleia 

A cefaleia é o principal sintoma de indivíduos com intolerância à histamina. Pode ser induzida pela histamina tanto em indivíduos saudáveis, como em indivíduos que já apresentam quadros de enxaqueca. 

A cefaleia induzida por histamina é uma cefaleia vascular causada principalmente por monóxido de nitrato, sendo este liberado no endotélio pela estimulação do receptor de histamina (H1R), que também se encontra expresso nas grandes artérias intracranianas. Foi observado em pacientes que apresentam quadros de enxaqueca, concentrações plasmáticas de histamina elevadas durante as crises e períodos sem sintomas. 

Leia mais a relação da histamina com crises de enxaqueca no nosso artigo: Enzima DAO: uma chave promissora para o tratamento de enxaquecas

 

Histamina e doenças gastrointestinais

Seguido da cefaleia, as doenças gastrointestinais, incluindo dor de estômago difusa, cólicas, flatulência e diarreia, são os principais sintomas de intolerância à histamina. 

Foram detectadas concentrações elevadas de histamina e atividades diminuídas da      enzima DAO em várias doenças inflamatórias e neoplásicas do trato gastrointestinal, como:

  • Doença de Crohn: Doença inflamatória do trato gastrointestinal, que acomete principalmente o íleo e cólon. Os sintomas mais frequentes incluem:  diarreia, cólica abdominal, febre e sangramento retal.
  • Colite ulcerativa: Doença intestinal inflamatória crônica em que o cólon fica inflamado e com úlceras, causando episódios de diarreia com sangue, cólicas abdominais e febre. Apresenta um risco, à longo prazo, maior de desenvolver câncer de cólon.
  • Neoplasias colorretais: Foi verificado que, em pacientes com adenocarcinoma, a atividade da enzima     DAO encontrava-se reduzida no próprio tumor em comparação com a mucosa histologicamente normal adjacente.      

     

Histamina e eczema atópico

O eczema é uma inflamação aguda ou crônica na pele que, sendo identificada pelo aparecimento de coceira, inchaço e vermelhidão. Geralmente é encontrada nos braços, atrás dos joelhos, e na pele em geral. 

Foram encontradas concentrações plasmáticas basais de histamina elevadas e aumento da liberação em pacientes com eczema atópico grave, quando comparados a pacientes sem a condição. Também foi demonstrado atividade reduzida de Enzima DAO em pacientes com eczema atópico grave. 

 

Histamina e hormônios esteroidais 

Em mulheres a histamina é produzida principalmente por mastócitos, células endoteliais e células epiteliais no útero e ovários. As mulheres com intolerância à histamina apresentam frequentemente cefaleia dependente do ciclo menstrual e dismenorreia (cólica menstrual intensa).  

Foi demonstrado que a histamina estimula a  síntese de estradiol via H1R. As cólicas menstruais intensas são causadas principalmente por um aumento na produção da mucosa de prostaglandina F2 estimulada pelo estradiol e atenuada pela progesterona. 

Com isso, a histamina pode aumentar a dismenorreia, aumentando as concentrações de estrogênio. E, ao contrário, o estrogênio pode influenciar a ação da histamina. Foi observado um aumento significativo  de reações cutâneas como tamanho da pápula e da erupção em resposta à histamina, sendo correlacionado à ovulação e ao pico das concentrações de estrogênio

Durante a gestação, a Enzima DAO é produzida em concentrações elevadas pela placenta, e sua concentração pode chegar a 500 vezes de uma mulher não gestante. Este aumento na produção de Enzima DAO em mulheres grávidas pode ser explicar o motivo que mulheres com intolerância alimentar apresentam remissões durante a gravidez

 

O que o DAOPlus – exame de Inovação da SYNLAB – detecta?

O teste DAOPlus realiza a análise da atividade da enzima diamina oxidase (DAO). A identificação de atividade enzimática pode ser avaliada como fator intrínseco desencadeante de doenças crônicas, possibilitando um tratamento preventivo eficaz da doença, com significativa melhora na qualidade de vida do paciente.

 

Pra quem o teste está indicado?

O teste DAO PLUS está especialmente indicado em condições de:

  • Enxaqueca e outras cefaleias vasculares;
  • Transtornos gastrointestinais: especialmente aqueles associados à Síndrome do Intestino Irritável (SII), como prisão de ventre, diarreia, saciedade, flatulência ou sensação de inchaço;
  • Transtornos dermatológicos: como pele seca, atopia ou Psoríase;
  • Transtornos ósseos: como dores osteopáticas; 
  • Alterações musculares: como dores musculares, com frequência diagnosticada como fibromialgia;
  • Fadiga crônica;
  • Na infância e adolescência é relacionado com o transtorno de atenção e hiperatividade, e com a Síndrome do Vômito Cíclico.

 

Intolerância à Histamina e DAOPlus: Direcionamento para melhor tratamento

Muitos pacientes que apresentam intolerância à histamina, sendo evidenciada pela redução da atividade da Enzima     DAO, com desencadeamento das crises por alimentos ricos em histamina, podem apresentar alívio dos sintomas com uma dieta sem histamina, terapia com anti-histamínicos, suplemento de DAO ou combinação desses tratamentos.

O exame DAOPlus realiza a análise da atividade enzimática da diamina oxidase (DAO), possibilitando reconhecer um dos principais motivos de intolerância à histamina      e com isso, auxiliar o médico na escolha do melhor tratamento para o indivíduo. 

Leia mais sobre o exame de análise da atividade da enzima DAO da SYNLAB aqui.

     

Sobre o Grupo SYNLAB

O Grupo SYNLAB é líder na prestação de serviços de diagnóstico médico na Europa, disponibilizando uma gama completa de serviços de análise clínica laboratorial a pacientes, profissionais de saúde, clínicas e indústria farmacêutica. Proveniente da união da Labco com a SYNLAB, o novo Grupo SYNLAB é o indiscutível líder europeu em serviços de laboratório médico.

Assine a nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades sobre nossos exames